sábado, 24 de julho de 2010

Como é bom fazer o que se gosta!

Amo costurar meus bichinhos!Amo Dança do Ventre!
Amo Pintar!


Amo desenhar!



Amo Caligrafia!





Hoje à tarde, durante um café maravilhoso na casa de uma queridíssima (Rita), eu e minhas amigas conversamos sobre aqueles assuntos que sempre aparecem numa tarde de sábado, tipo, filhos (que infelizmente não tenho...), trabalho, viagens (que felizmente eu TENHO!)... Um dos nossos assuntos foi sobre trabalhar, fazer o que se gosta, o que se ama de verdade. Aí eu vim pra casa e fiquei pensando... Poxa! Como eu me sinto feliz com minhas atividades! Faço tudo o que sempre sonhei e ainda por cima consigo me divertir com tudo o que aprendo e invento! Adoro estudar História da Arte, amo desenhar, pintar minhas telas, costurar meus bichinhos, fotografar... enfim, tudo o que decidi aprender eu acabei fazendo se tornar uma profissão, uma forma de trabalho e distração. Foi assim com o desenho, com a pintura, com o artesanato, com a fotografia, com a dança do ventre e com a caligrafia clássica. Acho que todos devemos nos esforçar para tirar o melhor de tudo o que aprendemos, pois na hora da necessidade aquilo é aplicado e convertido em renda extra, fundo de garantia, etc. E é assim que eu vivo há tantos anos. Meu trabalho fixo é na escola de Artes (Pandora), onde ensino a arte da Caligrafia Clássica. Porém, o que eu amo é essa versatilidade que eu encontrei para não cair na rotina. Minha semana é bastante movimentada, dividida entre escola e bichos de pano. E, para diversificar, eu desenho, costuro, faço curso de pintura, aulas de italiano e tudo mais que eu conseguir fazer. Não é hiper atividade. Acho que é um grande ânimo, é uma forma de agradecer a Deus por ter me curado, por ter me dado a tão esperada segunda chance. Não sei porque escrevi sobre isso hoje, aqui no blog... mas, acho que foi para provar que quando pensamos que não temos força ou ânimo, ele está lá dentro, guardado como reserva. E num momento certo, a gente descobre que viver é simples. Aí, a gente percebe que basta fazer o que se gosta. Sei que às vezes não é possível realizar o que gostamos, por conta das necessidades do dia a dia. Mas, uma horinha, no final de semana, dá para mudar alguma coisa, tentar, imaginar. Eu consegui. Basta começar e tentar. Se eu fosse você, apostaria nisso!

2 comentários:

  1. Oiii amiga!!! to morrendooo de saudade de ti e das nossas conversas no msn viu...rsrs... É maravilhoso saber que mesmo tão distante eu continuo do teus pensamentos e no teu coração!!! Passei sim por um período muito complicado na minha vida, agora as coisas estão começando a voltar ao seu normal, mas DEUS nos dá força para enfrentar tudo né... e amiga como vc fazem toda a diferença...rsrs...
    Que JESUS continue iluminando teus passos ok...te adoro!!!
    Bjsss

    ResponderExcluir